23 de set de 2013

Bolo de Cacau... sempre original!

Olá Pessoal! Está na época do cacau...


Alimentação Viva
  
Para início de conversa, tenho que admitir que, desde criança nunca gostei de chocolate. Na Páscoa, sempre ganhei mamão ou melancia embrulhados no celofane, rs! Depois de muito tempo, veio a oportunidade de conversar com o cacau. 

Sempre achei esta semente interessante, a qual era muito utilizada pelo antigos astecas como moeda de troca. Mas, nunca achei gostosa... Até que apareceu uma receita inimaginável!

Bolo de chocolate das Panelas de Capim
Bolo de Chocolate Cru
 
 Como desidratar o cacau?
Abra a fruta. Veja como ela se organiza por dentro de uma forma interessante! Chupe com se fosse uma bala e libere as sementes. Guarde-as.
Quando tiver um número suficiente de sementes... Leve-as ao sol. A aparência das sementes ficará com a casca seca e dura. Pronto!


A receita da massa e recheio de chocolate caseiros?

Quer aprender a fazer doces e bolos caseiros 

com a culinária viva?

https://www.panelasdecapim.com.br/apostilasvivas

 

Adquira nossa apostila virtual, clique aqui! 


Vamos acrescentar a farinha de amendoim germinado para dar uma liga ao creme!

Dê o formato de massa. 
Aguarde que o bolo vai ficar muito gostoso igualzinho festa de família!



Leve para o anjo do sol e...



Beijinhos

Até a próxima!!!!

Aline Chaves
Pesquisadora dos ciclos alimentares e alquimista de vegetais vivos

21 de set de 2013

10 dicas para incorporar valores ecológicos aos ritmos pessoais

1. Nossa primeira percepção é para a respiração. Para ser verdadeira tem que ser lenta, longa e profunda. Tem que fazer mexer a barriga. Quem respira superficial e rápido, respira pelo peito e não renova o ar lá do fundo. Respiramos mais de 18.000 vezes ao dia, quantas vezes estamos conscientes deste processo?

Experimente agora!


2. Aproveite os exercícios respiratórios para estimular a meditação.

Inspirar energia vital pelo topo da cabeça e expirá-la como se ela fosse sair pelo umbigo.... Experimente fazer isso, pelo menos, 12 vezes... Respirando devagar, longa, lenta e profundamente. 

Canalizar a energia da vida em respeitoso silêncio, sem pensamentos, sem expectativas, permite nos libertar da mente que tanto mente para a gente...

Respirar é uma prática natural de auto-cuidado não tem contra indicações e ainda por cima é de graça!!! Só demanda prática. Lembre-se que seu dia tem 24 horas. Dedique 15 minutos, no mínimo.

3. Já percebeu que nosso corpo funciona em estágios diferenciados, de acordo com os horários do dia?

Você acorda pela manhã com espírito confuso, pensamento lento, pálpebras inchadas, fraqueza, cansaço geral, dores de cabeça, mau hálito, língua coberta por uma substância branca, vista turva e etc? Sintomas de intoxicação à vista! Indicam sobrecarga dos mecanismos de eliminação e desaparecem com ingestão de estimulantes (café, chocolate, cigarro, açúcar, drogas) para depois voltarem com mais força! (atenção, vai lá ler o livro Você Sabe se Alimentar, DR. SOLEIL, 2006, p. 7 e 8).

Absorvemos os alimentos que consumimos entre 10 horas da manhã e 18:00 horas da tarde.
Metabolizamos estes mesmos alimentos, das 18:00 horas da noite às 05:00 horas da madrugada.
Eliminamos tudo entre 05:00 e 10:00 horas da manhã.

E você ainda pretende passar o dia inteiro comendo?

Durante a manhã, portanto, devemos equilibrar os nossos ritmos internos, canalizando-os para eliminação, de modo que absorver alimentos neste horário por gerar um sobrecarga no organismo e atrapalhar este processo (DR SOLEIL, 2006).

4. Fazer contato com as águas: acordar de manhã é sinônimo de lavar o rosto, fazer xixi, escovar os dentes. Troque seu sentimento de VERGONHA ou FRUSTAÇÃO por ALEGRIA em Deixar Sair: fezes, gases, tosse com catarro, corisa no nariz, lágrimas, medo, solidão... (HIRSH, 1989).

A melhor opção, pela manhã, é tomar suco de clorofila (maçãs, folhas verdes comestíveis e sementes germinadas), pois ele favorece a desintoxicação, libera toxinas, radicais livres e estimula a regeneração das células. Com o tempo, você troca todos os sintomas de intoxicação por um sorriso e um brilho no olhar...
Saúde Alimentos Vivos Panelas de Capim comida viva
Suco de Clorofila com folhas selvagens comestíveis
Água com limão também é muito bom, pela manhã e ao longo do dia! Corte um pedaço de limão e esprema em uma jarra de vidro com água. É alcalinizante, o que aumenta o oxigênio nas células e revigora todo o nosso sistema imunológico.

5. Durante o dia, observe seus instintos. Coma somente quando tiver fome. Você sabe o que é Fome? Deseje comer uma fruta, sinta o cheiro, aprecie a cor, encha a boca d´água. É assim que inicia o processo da digestão. Com a vontade de comer!

Observe seu apetite e o seu metabolismo. Na verdade, ninguém é parecido. Há pessoas que comem devorando uma enorme quantidade de comida. Logo depois, já estão com fome. Outras, comem em espaços mais distanciados de tempo. Demoram a sentir fome, pois têm metabolismo lento. Se você é do primeiro time, não vale a pena comer muito, pois seu metabolismo é rápido e você não precisa de grandes quantidades, o que apenas gerará desperdício de comida e excessos para seu sistema de eliminação com acúmulo de toxinas.

6. Aceite o seu presente e escute a fala corporal
 
Gripes, dores de cabeça, inchaços, machucados, inflamações, febres. Nada disso é sinal de doença. Pelo contrário, é a Saúde chamando pela regeneração de um sistema vivo que sabe se organizar sozinho. Pare de se intoxicar com remédios! Escute o que seu corpo tem a dizer. Vá em frente com coragem! Sinta e agradeça a sua PazCiência. Lembre-se, paciente é pessoa que sabe esperar... passar. Se não passa, procure as ervas medicinais que funcionam muito bem em um corpo livre e desintoxicado.

7.Caminhe. Lembre-se que você tem pernas! Prefira as escadas, as calçadas, os caminhos, as trilhas, os passos, as ciclovias... ANDAR à PÉ:

-Favorece a circulação;
-Ativa os tecidos musculares;
-Favorece a meditAÇÃO;
-Fortalece escolhas de vida;
-Estimula a criatividade; e

-Dá uma aterrada nas emoções.
(também é de graça! rs)

Aproveite também para andar mais descalço! As células dos pés trocam informações com a energia eletromagnética do fundo da terra. A função da terra é puxar para baixo o que não está servindo... Sai tudo de ruim pela sola do pé. Dar uma caminhada é dar uma boa aterrada Acredite!


8. Encontre tempo para cuidar!

De você, da sua casa, de um amigo, parente, planta ou jardim. O Cuidado é uma das características humanas que nos são mais caras. Transforme o ambiente onde você vive. Tenha iniciativa para criar hábitos realmente transformadores, pois é isso o que inspira mudar a nós mesmos. Cuidar é servir e reconhecer que estamos no mundo com os outros.

9. Perceba como funciona a organização das suas atividades diárias.

Pela manhã, nosso corpo é mais disposto às atividades físicas. À tarde, às intelectuais e à noite, ao sono. Observe a sua vida social e sinta se vale a pena expor seu corpo aos ritmos noturnos. Os estragos à longo prazo são grandes! À noite o corpo pede para dormir, se o seu não está pedindo é porque está muito intoxicado para perceber...

10. Revolucione a sua vida, volte-se para a sua função neste Planeta, para os seus dons...


Receba a inspiração divina que te fez chegar até aqui. Desse modo, descobriremos a relação entre corpo e ambiente, integrados para devolver à noção de real-idade (o aqui e o agora) e o estado de presença. Isso só acontece a quem se permite ceder ao fenômeno da interligação em um mundo vivo.

E tem mais, seja consciente das suas escolhas de vida e abuse da sua criatividade!

Com alegria,

Aline Chaves
Pesquisadora dos ciclos alimentares e alquimista de vegetais vivos

14 de set de 2013

Alimentação Viva: por que não cozinhar os vegetais?

A Alimentação Viva apresenta uma culinária baseada no consumo de sementes germinadas, brotos e vegetais crus in natura.

Biofísicos da atualidade reconhecem que nos alimentamos de vegetais para sintetizar sua luz, absorvê-la e armazená-la em nossos próprios campos de energia.

A pergunta é: porque não cozinhamos os vegetais?


Alimentos vivos são vegetais que possuem biocampos com a energia armazenada durante a fotossíntese.

Abóbora in natura
Brotos de girassol

Ocorre que, para absorver estas energias vivas, os vegetais devem ser consumidos ainda crus. 

Como já dissemos em postagens anteriores... tanto o fogo como o resfriamento destroem os biocampos de energia e eliminam a vitalidade dos vegetais.

Quando as nossas células vivas recebem as informações contidas nas células vivas dos vegetais crus, das sementes germinadas e dos brotos, ocorre uma comunicação dentro do nosso corpo.

Bobó de Abóbora crua com grão de bico germinado

BIOCAMPO: A LUZ DA VIDA PRESENTES NOS SERES VIVOS


As descobertas sobre um campo de energia presente em cada ser vivo vinham sendo realizadas, desde o Século XIX, pelo alemão Hans Driesch. 

Nos dias atuais, estas pesquisas estão sob a alçada da Biofísica. O estudo realizado pelo Biofísico Fritz Albert Popp analisa cada ser vivo como detentor de um campo biológico próprio, responsável pela emissão de uma luz. E conclui que “todas as coisas vivas emitem uma corrente de fótons” (TAGGART, 2008).

Tais estudos entendem que essa luz funciona como “um campo organizador da vida”, denominado biocampo ou campo organizador de energia sutil (ARAIA, 2006).

No nível quântico, a troca de informações entre os seres vivos ocorre através da interação entre os seus campos de energia (campo de organização da energia sutil). Fritz Albert Popp constatou que a transmissão de ondas eletromagnéticas seria responsável por uma comunicação: interna, no nível celular; e externa, no nível das relações com os campos de energia dos outros seres vivos. 

Nesse momento, o referido cientista apresenta à humanidade a linguagem presente em um mundo interligado por redes de conexões: a linguagem por interferência de ondas.

Ao irradiar estas frequências de ondas eletromagnéticas, os seres vivos estariam produzindo uma troca de informações, denominada bioinformação eletromagnética. Isso implica dizer que, no nível subatômico, todos são formados pelo mesmo material básico: energia. Toda a troca de informações quânticas, codificada por ondas eletromagnéticas, seriam enviadas e recebidas em um fluxo cíclico constante, onde não há condição de tempo, nem de espaço, mas tão somente de unidade e onipresença.

Cada ser vivo possui um biocampo com linguagem particular, traduzida por um modo específico de expressar-se e de comunicar-se com os outros. 

Esta linguagem silenciosa se manifesta no campo quântico das relações e aponta para a importância de ser membro de uma comunidade e de estar presente em ambientes ao ar livre. Estas ações combinadas com o cultivo de alimentos  (germinação de sementes, produção de brotos de cultivo biológico) e a ingestão de vegetais crus in natura (com seus campos de energia intactos) remontam grandes oportunidades para amplição do campo de energia humano. 

TRANSMUTAÇÃO BIOLÓGICA DE BAIXA ENERGIA


Os cientistas modernos chamam de transmutação biológica de baixa energia a capacidade que um organismo desenvolve de identificar e transformar determinada substância bioquímica contida em um vegetal em uma substância específica da qual o corpo necessita naquele momento.

Semente de girassol germinada
Isso significa dizer que, quando você ingere um vegetal com campo de energia organizado e, portanto, sem cozimento, é bem possível que seu corpo transforme os elementos químicos nele contidos, adaptando-os à sua própria realidade...

Exemplo: se uma pessoa estiver anêmica, a ingestão de qualquer vegetal cru fará o seu corpo produzir ferro. Este é um processo que se desenvolve por completo em pessoas que se alimentam freqüentemente de alimentos com vitalidade. 

E, claro, esta informação é pouco divulgada e quase sigilosa, pois detona as indústrias fast food, farmacêuticas e, ainda por cima, desestrutura as tabelas nutricionais.

LEUCOCITOSE DIGESTIVA


O fato é que somente os seres humanos e os animais domésticos consomem alimentos cozidos. Na verdade, consumi-los é uma verdadeira agressão ao nosso corpo que os recebe com uma ação de defesa do organismo denominada pela ciência como leucocitose digestiva. Como todos sabem, os leucócitos são mecanismos de proteção produzidos com a finalidade de exterminar parasitas atraídos por intoxicações, infecções, doenças. 

Isso demonstra que a ingestão de alimentos destituídos de campo de energia representa em nós a entrada de um organismo estranho, um agente de ameaça ao funcionamento do sistema corporal. Tanto é assim que a assimilação desse tipo de alimento, ao invés de alimentar nosso campo vital, esgota sua energia através de uma sobrecarga no processo de digestão.

ACRILAMIDA


Não bastassem estas informações sobre a leucocitose digestiva, recentemente, pesquisadores descobriram que o consumo de amidos cozidos produz em nós uma substância neurotóxica chamada Acrilamida, cujas efeitos são altamente cancerígenos. O princípio básico para formação da acrilamida consiste em submeter carboidratos (cereais, batatas) às altas temperaturas, por volta de 120º. Os resultados dessa pesquisa são pouco divulgados. No Brasil, há somente uma pesquisa desenvolvida em 2004 pela pesquisadora, Valéria Cristina de Carvalho Neri, da Fundação Oswaldo Cruz.



Neste contexto, priorizamos o consumo de sementes germinadas e brotos, vegetais no início do crescimento e, portanto, no ápice da sua vitalidade. Utilizamos também vegetais crus, in natura, fermentados ou desidratados a baixas temperaturas.


Desenvolvemos, com isso, uma culinária sem precedentes e limites para a criatividade, baseada na vitalidade dos alimentos.


Quer conhecer a culinária viva e agroecológica das Panelas de Capim???

Assista ao vídeo: Agroecologia, Alimentação Viva e a Re-leitura da Culinária Brasileira


11 de set de 2013

Quais são as sementes que germinam nas águas?



Já dissemos que cada semente possui sua própria sabedoria para germinar... Algumas sementes germinam no ar, outras germinam na água.

Há ainda aquelas que germinamos para fazer brotos na terra e outras que usamos para fazer brotos no ar.


Aqui, vamos explicar o que é o processo de germinação na água!


Côcos germinados
A água é o elemento comum a todos os processos de germinação. A vida começa na água. A embebição das sementes é o seu momento de despertar. Sua função é acordar sementes de seu sono profundo.

Só que em alguns casos, há alguns tipos sementes que perderam o germe durante o processo de seleção industrial para descascar. Estas sementes não germinam do mesmo modo como as sementes de germinação no ar


Girassol sem casca bebendo água
Todavia, o simples fato de deixar estas sementes de molho na água, trocando a água diariamente, despertará seu potencial germinativo. As células vivas contidas nestas sementes se recordam de toda a dinâmica do processo de germinação e elas despertam! 

Isso ocorre, pois através do contato com a água, a semente re-conecta com os mesmos princípios que orientam todos os ciclos gerados pela vida vegetal há mais de 4 bilhões de anos.

Fizemos uma tabelinha para facilitar a compreensão deste tipo de germinação

Sementes que germinamos no simples contato com a água
Côco - 15 dias


Mercado
Avelã – 24 a 48 horas
Castanhas cruas – 24 a 48 horas
Amêndoas cruas – 24 a 48 horas
Nozes cruas – 24 a 48 horas
Munguba
castanha do maranhão – 24 horas
Sítios
ou
feiras livres
Cacau – 24 horas
Aveia em grão sem casca – 12 a 36 horas
Mercado
ou
Lojas de alimentos para pássaros
Cevadinha – 24 a 48 horas
Importadoras

ou

Lojas especializadas
Girassol sem casca – 8 a 24 horas
Lentilha rosa partida – 12 horas
Trigo sarraceno partido – 24 horas

Quanto maior e mais dura for a casca da semente... mais água ela bebe!

É o caso do côco, por exemplo, pois precisa de uns 15 dias em média bebendo água para acordar! 

Coloquem ele dentro de um balde cheio de água. Lembrem-se de trocar a água todos os dias. Ele tem que entender que está tomando um banho de riacho. Trocar a água significar presentear sua semente com água corrente!


Como germinar sementes na água?

Coloque as sementes dentro de um vidro com filó e elástico.

 Lave bem as sementes, pelo menos uma 5 vezes.

Deixar de molho na água pelo período verificado na tabela acima, de acordo com o tipo de semente escolhida. Trocar a água pela manhã e no final do dia (ou seja, de 12 em 12 horas).

Por que é necessário trocar a água sempre?


Trocar a água neste processo de germinação indica que suas sementes serão germinadas de forma cuidadosa. Então, lavar antes de deixar de molho e trocar a água diariamente correspondem à sua necessidade de atenção e cuidado para higiene do seu processo de germinação.

Antes de consumir, LAVE também! Assim, você protege suas sementes da fermentação inadequada, sinais apodrecimento e fungos!

Viva o Anjo da Água!

Com carinho,
Aline Chaves


Apostila de Alimentação Viva para iniciantes:

Clique na imagem e confira!

 
http://www.panelasdecapim.com.br/apostilasvivas
Quer mais?
 
Então, cadastre-se para participar das nossas atividades!

Alimentação Viva: um outro estilo de viver

Afinal, o que é Alimentação Viva para você?  Para nós, não se trata de um hábito alimentar, muito menos de uma dieta. A Alimentação...

Jovens postagens

.

O conteúdo deste blog é ofertado aos leitores que desejam aprimorar-se nas práticas da Alimentação Viva e inspirar-se no estilo de vida ecológico.

Agradeço de profundo coração os compartilhamentos que CO-LABORAM para divulgar este trabalho, citando as respectivas fontes e autoria!

Aqui mora um pequeno resumo dos muitos anos dedicados à pesquisa, onde uso o meu próprio corpo como experimento.

Peço gentilmente que não utilizem as nossas publicações para fins comerciais. Só porque não vale à pena promover-se financeiramente às custas do esforço e criatividade alheios.

A Vida vem da Vida!

Com carinho,

Aline Chaves
A moça que planta nas panelas

Licença Creative Commons
Panelas de Capim de Aline Almeida Chaves está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://panelasdecapim.blogspot.com.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

O que tem dentro das Panelas de Capim?

Voe para o nosso Site!

Voe para o nosso Site!
www.panelasdecapim.com.br