26 de set de 2014

As lindas gramas de Alpiste!

Além de lindas, são superpoderosas!!!!

Já dissemos em outras postagens, mas vale à pena repetir...

As grandes estrelas da Alimentação Viva são os alimentos biogênicos:

sementes germinadas e brotos
 (alimentos que aumentam a vida existente dentro de nós)


Eis a grande reflexão a respeito do consumo de alimentos biogênicos: 

Estamos assumindo uma pequena parcela de responsabilidade pelo nosso próprio sustento... 

Isso significa dizer que, se você quiser incluir sementes germinadas e brotos na sua vida, inevitavelmente, terá que produzi-los... rs

A força poderosa dos brotos


Brotos são pequenas plântulas que representam o início do crescimento vegetal. Nestes pequenos seres, há uma concentração de grandes reservas energéticas para que, algum dia, possam tornar-se um adulto da sua espécie. Está tudo concentrado ali: energia vital, disposição, vitalidade, vontade de encarar a vida com entusiasmo...

Isso não é o máximo?

A pesquisadora e pioneira da Alimentação Viva, Dra. Ann Wigmore, mergulhou a fundo nos conceitos e predicados das famosas gramas de trigo. Descobriu fontes de curas inesgotáveis, além de sensações de alegria e prazer maravilhosas provocadas pela força biogênica de um dos alimentos mais alcalinos do planeta.

Isso ocorre, pois nas jovens gramas temos, em síntese, um remédio e um alimento.

Em função de suas enormes reservas de clorofila (muito superiores à qualquer planta adulta), o consumo de brotos gera uma enorme capacidade de desintoxicação, o que provoca a limpeza e a regeneração do sistema digestivo debilitado.

Os estudos feitos com as gramas de trigo constataram que a energia da vida se amplia cada vez mais, e com mais força, na medida em que o corpo torna-se mais limpo por dentro.

Agora, venhamos e convenhamos... Pouca gente estuda e fala sobre a grama do alpiste!!!

Por sinal, um broto muito simpático, constituído nos mesmos moldes da grama de trigo...

Eis uma grande oportunidade para inspirá-lo a pesquisar
a força regenerativa das gramas de alpiste em si mesmo!
 Que tal?

Modo de fazer


1. Coloque as sementes de alpiste  na água

Passo 1: Ao acordar pela manhã, pegue um vidro coberto com filó e elástico. Coloque uma xícara de sementes secas. Lavar o vidro com as sementes, pelo menos, 5 vezes debaixo da torneira. Lave bem! Depois, deixe-as de molho na água até o final do dia (mais ou menos 8 horas de molho). 
 
Passo 2: passado o período de molho, retirar a água e lavar mais 5 vezes. 

2. Plante as sementes hidratadas de alpiste 


Em um potinho com terra de quintal (ou húmus de minhoca), coloque uma pequena quantidade com as sementes de alpiste que foram hidratadas e espalhe com as pontinhas dos dedos transformando a superfície do pote em um mar de sementes vivas.

Plantei em um bambu cortado ao meio.

Regue diariamente!

Porém, não excessivamente. Os brotos são seres delicados. Crianças em fase de crescimento. Jogar água demais pode ocasionar fungos! Sombra demasiada, também.

A luz indireta com um solzinho pela manhã é o ideal para cultivar seus brotos!

Sugestão para regador: 
O regador tem que ter pouquíssima saída de água. Você pode fazer uns 4 ou 5 furinhos (furar com um martelo e prego) na tampa de uma garrafa pet e usá-la como regador.

É rosa? rsrs

4 dias de vida

Sim, é a grama do AMOR!

1 semana de vida (repare que o potinho não precisa ser muito fundo)
Em 1 semana, sua linda GRAMA do AMOR está pronta! Rosinha, Rosinha!

Produzir brotos é uma forma de adquirir intimidade e aproximar-se dos processos de criação da vida, ainda que você faça isso na varandinha do seu apartamento.


Dúvidas?



Como vou economizar minha grana, consumindo minha grama?


Pare de comprar aquele monte de folhas idosas em excesso! rs
Plante grama de alpiste e incremente o suco de clorofila (clique aqui e aprenda)!

Quer saber mais detalhes sobre a brotação e, de quebra, conhecer outras sementes que fazem outros brotos?

Então, vamos "brotar para quebrar". Por gentileza, clique aqui!


Com o carinho do coração,


Aline Chaves

Pesquisadora dos Ciclos Alimentares e Alquimista de Vegetais Vivos

19 de set de 2014

Sobre Panelas e Capins...

Há um quintal colorido
No espaço que move a brisa entre um e outro:
A panela na cozinha
O capim do lado de fora da janela.

Enquanto o sono permanecia...
Dormiam Panelas e Capins!

Dormiam como crianças
Sem ronco, sem alvoroço
No silêncio profundo de um instante.
Sem soluço, sem estripulia
Havia apenas calmaria
no silente sonho que dormia.

No dia que ninguém esperava
uma tal de internet chegava...
para trazer conversa onde não tinha
e devolver a intensidade que se apagava...

no brilho intenso das Panelas
na chama verde dos Capins

Foi assim que despertaram
de um sono antigo (do qual já nem se lembravam)

AAAAAcorda
Panelas de Capim!


De fato, elas voltaram...

Para contar boas novas!!!


A internet satélite chegou aqui na nossa casa!

Reparem que existe uma antena no telhado!!!! :o(
Finalmente, depois de um tempão indo à lan house (que fica em outra cidade) para postar os artigos e responder aos leitores do blog!

Agora, chegou a hora de aprender a conviver com a danada da internet dentro de casa. rsrs

A grande notícia?

Estamos lançando oficialmente, a primeira Apostila!

Alimentação Viva: por onde começar?

Proposta: elaboramos um roteiro "por onde começar", além de uma série de possibilidades e mais de 27 receitas para você inaugurar sua culinária viva de modo simples, prático e objetivo, para o dia-a-dia. 

Público: pessoas interessadas em conhecer a Alimentação Viva, mas que ainda não se encorajaram a praticá-la; bem como aqueles que já iniciaram sua pesquisa, porém não conseguem levá-la adiante. 

www.panelasdecapim.com.br/apostilasvivas

O objetivo de todo ser saudável é adquirir mais vida, sempre! Por isso, nosso chamado interno insiste tanto por mudanças. A Alimentação Viva transcende o conceito de alimento e apresenta uma pesquisa culinária baseada na vitalidade dos campos sutis. Valoriza os vegetais como são oferecidos na natureza: crus. Inaugura um novo conceito de horta doméstica: sementes germinadas e brotos. Estimula a renovação do sangue pelo consumo da Clorofila. Dispensa gastos excessivos, acúmulos e estoque de alimentos em geladeiras. Definitivamente, sua vida nunca mais será a mesma!

CHAVES, Aline. Alimentação Viva: por onde começar? Panelas de Capim. Aldeia Velha, 2014. 44 páginas. Formato PDF.

Os interessados, por gentileza, entrar em contato através do e-mail: panelasdecapim@gmail.com

com carinho,

Aline Chaves
Entusiasta de Panelas e de Capins

p.s. Agradeço de coração a todos aqueles que mandaram as mensagens mais fofas do mundo, durante nosso estado de dormência. Senti imensa ternura!

Prometo que vocês vão AMAR!

Alimentação Viva: um outro estilo de viver

Afinal, o que é Alimentação Viva para você?  Para nós, não se trata de um hábito alimentar, muito menos de uma dieta. A Alimentação...

Jovens postagens

.

O conteúdo deste blog é ofertado aos leitores que desejam aprimorar-se nas práticas da Alimentação Viva e inspirar-se no estilo de vida ecológico.

Agradeço de profundo coração os compartilhamentos que CO-LABORAM para divulgar este trabalho, citando as respectivas fontes e autoria!

Aqui mora um pequeno resumo dos muitos anos dedicados à pesquisa, onde uso o meu próprio corpo como experimento.

Peço gentilmente que não utilizem as nossas publicações para fins comerciais. Só porque não vale à pena promover-se financeiramente às custas do esforço e criatividade alheios.

A Vida vem da Vida!

Com carinho,

Aline Chaves
A moça que planta nas panelas

Licença Creative Commons
Panelas de Capim de Aline Almeida Chaves está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://panelasdecapim.blogspot.com.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

O que tem dentro das Panelas de Capim?

Voe para o nosso Site!

Voe para o nosso Site!
www.panelasdecapim.com.br