27 de fev de 2013

Práticas de Auto-Cuidado

Quando eu cuido de mim, eu também cuido do jardim.

O auto-cuidado é a capacidade de entendimento sobre nós mesmos. Significa, portanto, aceitação e autoconhecimento, valores que foram simplificados pelo sistema de vida urbano-industrial (provavelmente o grande responsável pelo crescimento da indústria farmacêutica).

Culturalmente, nascemos aprendendo a RE-MEDIAR um corpo que possui sabedoria orgânica ancestral. 

Desde pequenos somos conduzidos a apagar os verdadeiros sinais de alerta do nosso corpoalergias, cólicas, intolerâncias alimentares, gripes, diarréias, febre, mau humor, cansaço, dor de cabeça, irritabilidade. 

Sintomas de intoxicação são mais conhecidos popularmente como doenças. São sinais de que algo não está funcionando bem, pois existe sobrecarga nos órgãos de eliminação. 

Também pudera: alimentação sintética, vida sedentária, stress, tempo corrido, poluição sonora, atmosférica, hídrica... Então, toma remédio neles!

O uso indiscriminado de medicamentos simboliza a cultura do medo, do imediatismo e da incapacidade de observar atentamente. Isso significa dizer que desconhecemos os sentidos do nosso corpo. O que é pior? Saber que o nosso medo é gerado pela falta de atenção a ele. 


Simplesmente, não ouvimos a voz da inteligência corporal...

Quando um corpo fala, o mais adequado é silenciar e ouvi-lo. Praticar repouso e ser paciente (literalmente paciente)! 

Paciente é a pessoa que tem paciência consigo mesma e, acima de tudo, exerce uma PAZ CIÊNCIA (ciência da paz) com a vida que mora do lado de dentro e de fora.


Anti-bióticos? 


O nome já diz tudo. Só não vê quem não quer!!! Antibióticos são um instrumento anti-vida (anti-biótica), com o qual exterminamos por completo os mecanismos naturais de imunidade e proteção do nosso organismo inteligente.

Sim, você possui uma inteligência corporal tremenda! Seu sangue pulsa, coração bate, pulmão sopra, rins filtram, nariz inspira e expira... 

Você existe sem precisar pedir, ligar ou pagar a conta no fim do mês!  Todavia, o medo, a ansiedade e a falta de sensibilidade com as vozes internas ainda falam muito alto nas sociedades de consumo. 

Ei, compra um remedinho aqui!
Apagam-se os sinais, ali... Silencia o corpo, aqui. Adoecem o corpo, a mente e o espírito. Endurecem as emoções.

EMOÇÃO


A palavra emoção vem do latim movere e significa a capacidade de mover-se para fora, externalizar o que sente. 

Quando silenciamos o corpo doente, silenciamos nossas emoções e nos trancamos do lado de dentro. Endurecemos, pois não temos mais força de nos mover para fora...

Se acreditarmos na palavra fragilidade, é porque desconhecemos que um organismo vivo saudável emite as respostas corporais necessárias para dizer de que é plenamente capaz de se re-generar. 

E somos muito capazes!!! Basta que tenhamos sinais mínimos de Saúde, confiança na natureza e coragem (que é para agir com o coração).

No final das contas, é como se o próprio corpo fosse o médico dando o diagnóstico de si mesmo. A medicina é sua paciência. Sua capacidade de conhecer-se o suficiente para se observar e re-avaliar quais hábitos (físicos, emocionais, mentais) estão causando aquele sofrimento no seu corpo.

Tem coisas na vida que só dependem de você. Ainda por cima são de graça! 




Quer conhecer algumas práticas que regeneram, ao invés de degenerar o corpo sadio?


Silêncio, meditação, exercícios respiratórios são práticas que trazem a calma e a serenidade. O repouso e o jejum auxiliam o corpo a se concentrar no refazimento.

A utilização de recursos da natureza


Beber água é fundamental para tudo. A melhor água é estruturada! Está presente no topo das montanhas mais altas e também dentro nos vegetais crus in natura (especialmente nas frutas que são compostas 90% de água).

Água com limão: esprema metade de um limão em um copo de água. É cintilante, gostoso, refrescante e ainda por cima contribui para alcalinizar o nosso corpo, tornando-o mais próximo possível do equilíbrio que organiza todas as formas de vida que vivem na Terra.

A grama de trigo é perfeita para tudo! É só colocar um punhado na boca, mastigar o líquido e cuspir o bagaço para colocar em qualquer local adoecido do corpo. Cura tudo!



A argila medicinal (misturada com pouca água) e a folha de couve sobre o local afetado também são ótimas para contusões, queimaduras, cortes, torções. 


Veja mais sobre argila medicinal, clicando aqui!

Ervas medicinais: para momentos de desorganização interna. Arnica, fortuna e saião são perfeitos anti-inflamatórios naturais.  Serve até para curar inchaços causados por picadas de insetos. Basta colocar sobre a área afetada.

Alfavaca cravo é ótimo repelente de insetos

Tenha sempre um jardim perto de você!
Arnica, saião, fortuna, babosa, gervão rôxo, 
boldo, capim limão...
Plante quem vai te acolher nos momentos de aflição! Não importa se o seu jardim é um vaso de plantas. O cuidado é simultâneo. Você e o Jardim se completam mutuamente.

Embora praticamente não adoeçamos, aqui em casa utilizamos plantas medicinais em casos de pequenos acidentes:
1. Para torções, luxações, machucados, picadas de insetos etc, acessamos os princípios anti-inflamatórios presentes nas Arnicas, Saiões e Fortunas. Basta colher um punhado destas folhas e aplicar externamente sobre o local afetado durante o sono noturno. No dia seguinte, a cura se estabelece.

2. Para cicatrizar cortes e curar queimaduras, a babosa funciona perfeitamente. Se você utiliza imediatamente, não fica nenhuma marca. Temos sempre babosa fresca plantada no jardim. Basta colher um pedacinho da ponta da folha com uma faca. Ela é bastante resistente ao tempo e pode ser usada durante 1 ou 2 dias. Aplicamos o gel interno da folha sobre o ferimento, várias vezes ao dia.


A sabedoria das florestas intestinais
A higiene intestinal resolve muita coisa. O intestino, este cérebro desconhecido, é responsável pelas nossas emoções e pelo equilíbrio de todo o sistema imunológico. 

Lavagem intestinal faz você renascer para um mundo novo. Acreditem! A maioria das doenças da sociedade moderna têm a mesma causa: intestino sujo.


Qual a função destas práticas?


As práticas de auto-cuidado protegem a imunidade do seu ecossistema corporal, ao invés de enfraquecê-lo. Orientam suas escolhas de estilo de vida, fortalecem sua ligação com a natureza que você é.

Respostas corporais


Há casos onde a ausência de saúde já não permite mais um corpo auto-organizar-se por si mesmo. As práticas naturais de auto-cuidado já não fazem mais efeito. E aí, como fica? 


Associar o autocuidado com uma alimentação saudável permite que o corpo responda melhor às terapias naturais. Ao contrário de um corpo intoxicado, adoecido e cansado, que responde com menos facilidade e precisa de maior quantidade de tempo. 

Se pensarmos que nos alimentamos com o corpo todo, observaremos que mais do que uma dieta, deveremos re-avaliar escolhas e hábitos de vida que nos desorganizam internamente... 

E o mais importante: ser forte o suficiente para exercer o desapego, quando necessário.


A questão é... se persistirem os sintomas, vale muito à pena (antes de dever-se consultar algum médico), tomar consciência da escuta corporal para refletir sobre o estilo de vida que optamos viver!
A reflexão de si mesmo gerada pelo autoconhecimento do próprio corpo é algo nobre em uma sociedade de massas. Uma pessoa com saúde possui outras opções, que vão muito além de delegar aos "especialistas" o destino e a responsabilidade de conduzir a própria
vida. 

E caso seja necessário remediar...


A melhor solução é fazer um tratamento com plantas medicinais acompanhado, simultaneamente, de uma desintoxicação dos órgãos de eliminação: fígado, rins, pele, intestinos. Há diversos profissionais que trabalham com este tipo de cura: enemas, alimentação viva e desintoxicante, cura pela argila medicinal, reeducação alimentar, mudança de estilo de vida.


Para saber mais, leiam: 

-Vida e Natureza, Diocese de Petrolina.
- Dr. Soleil. Você Sabe se Desintoxicar?
- Cérebro Desconhecido - Hélion Póvoa
- Deixa Sair - Sônia Hirsh

Até breve!

Aline Chaves
panelasdecapim@gmail.com

Alimentação Viva: um outro estilo de viver

Afinal, o que é Alimentação Viva para você?  Para nós, não se trata de um hábito alimentar, muito menos de uma dieta. A Alimentação...

Jovens postagens

.

O conteúdo deste blog é ofertado aos leitores que desejam aprimorar-se nas práticas da Alimentação Viva e inspirar-se no estilo de vida ecológico.

Agradeço de profundo coração os compartilhamentos que CO-LABORAM para divulgar este trabalho, citando as respectivas fontes e autoria!

Aqui mora um pequeno resumo dos muitos anos dedicados à pesquisa, onde uso o meu próprio corpo como experimento.

Peço gentilmente que não utilizem as nossas publicações para fins comerciais. Só porque não vale à pena promover-se financeiramente às custas do esforço e criatividade alheios.

A Vida vem da Vida!

Com carinho,

Aline Chaves
A moça que planta nas panelas

Licença Creative Commons
Panelas de Capim de Aline Almeida Chaves está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://panelasdecapim.blogspot.com.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

O que tem dentro das Panelas de Capim?