22 de mai de 2015

Doce de banana da terra com pimenta rosa... Aroreiraaa!!!


Aqui neste prato existe o céu!

Se você observar bem, vai encontrar as 3 cores de um pôr-do-sol:

Banana da terra!
Caqui!
Aroreiraaaaa!!!

Banana da terra que todo mundo diz que não se pode comer crua... Nós não apenas comemos como também inventamos doces fabulosos...

Caqui é aquele primo simpático do tomate, macio e doce. Quando cortado no meio, percebe-se que guarde uma estrlea dentro.


Aroeira é uma árvore nativa da Mata Atlântica que frutifica no outono.

As pequenas frutas reluzentes também são conhecidas pelo nome "pimenta rosa" e comercializadas em loja chique.

O sabor doce traz felicidades aos passarinhos e às pessoas que se alimentam deste tipo de energia.


Beleza põe a mesa quando brilha de verdade!


  

A receita é bem simples e fácil de fazer. No máximo 20 minutos!

Tudo vive junto na mesma estação.

Anota aí, que vale à pena!!!

Ingredientes

3 bananas da terra
6 a 8 damascos doces desidratados
1 caqui
sementes de aroreira à gosto

Modo de fazer


Os damascos você encontra em lojas de produtos naturais ou supermercados.

Creme amarelo: Bata no liquidificador as 3 bananas da terra descascadas e picadas em rodelas com os damascos (não precisa hidratá-los, pois eles vão beber a água que mora dentro da banana e deixar o creme com uma consistência mais firme).

Não use água, senão vira suco. A textura de creme é obtida quando você usa uma cenoura para socar as frutas dentro do liquidificador ligado... até obter um creme bem homogêneo. Use seu liquificiador como se fosse o pilão do século XXI.

Arrume esta parte do creme que ficou pronta no fundo do pote de sobremesa... Não coloque tudo!

Creme coral: bata o caqui com aquele creme de banana com damasco que sobrou dentro do copo do liquiificador. 

Arrume um bico de confeiteiro e jogue o creme coral por cima do creme amarelo no pote de sobremesa.

Agora, de-core com seu coração! Lembre-se das aroreiras!

É um céu mesmo!!!

 Tem lua de caqui, estrela de banana, sol em floração e satélites de aroreira...
A flor é comestivel! O nome dela é cosmos... Nasceu no meu jardim.

Com carinho espacial,

Aline Chaves
Pesquisadora dos Ciclos Alimentares e Alquimista de Vegetais Vivos

Agora, manda beijo para o pé de Aroreira!!!!!

Seja mais sensível à generosidade da natureza...
Leve um pouco de Aroeira para casa quando encontrá-la em seu caminho.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

O que tem dentro das Panelas de Capim?

Por onde começar?

Por onde começar?
Apostila para iniciantes na Alimentação Viva.