17 de nov de 2018

Quando o capim se transforma em uma floresta

ESTÁ É UMA CARTA ABERTA À OUSADIA DE TODO SILÊNCIO QUE TRANSFORMA

Há alguns anos, deixei de alimentar a rede virtual. Precisava de um pouco de silêncio.
Muitos temem o silêncio ou sequer imaginam que podem viver embriagados em suas brumas. Silêncio interior é liberdade! Há pessoas que acreditam no poder dessa palavra. Mas, a maioria ainda tem medo dela. Toda liberdade contém o dom de provocar transformação. Por isso, silenciar é ousadia.

Há um abismo entre aquilo que você é e aquilo que acredita ser. A ousadia do silêncio é uma ponte sobre esse abismo que impede as pessoas de se conhecerem profundamente.

Silenciei. Porque, estava aprendendo sobre meus próprios abismos. E não tive medo de conectar com o profundo de mim mesma. Descobri muitas coisas. Aliás, todos nós podemos aprender muito com silêncios! Simplesmente, porque seu corpo, seus rios internos, suas células, seu espírito, sua alma e sua essência são conhecimento. Silenciar é uma forma de ler.

Capa site.jpg

O que me fez silenciar?

Em agosto de 2015, vivi uma experiência única. Sofri um acidente. Por fruto da minha própria ignorância, quase morri. Ao tentar fazer sabão artesanal, me intoxiquei com soda cáustica. Em segundos, perdi a saúde que construí tantos anos da minha vida. Não sabia como conviver com isso. Os efeitos do acidente me afetaram por inteira. Machucou toda a estrutura energética do meu corpo. Principalmente, os corpos sutis. Sofri muito, porque não compreendia! Busquei todos os tipos de ajuda. Me curei na natureza, com sua força materna (mágica e eterna). É uma história longa que não cabe em escritas.

Em resumo, demoraram 8 meses para que eu pudesse voltar ao meu estado de plenitude anterior.

Quer ver uma coisa que aprendi com tudo isso?

Descobri que era possível olhar para dentro. Tirar as máscaras inventadas. Vestir a profundidade da minha própria alma. Isso me transformou para enxergar as relações de um jeito mais puro. Foi magnífico todo o meu processo de cura! Trouxe uma série de ensinamentos sobre as visões limitadas do mundo e do corpo em que vivo.

Eu acreditava ser uma pessoa saudável. A simplicidade me transformou em uma pessoa coerente e feliz. Porém, ao perder a saúde, percebi a ausência do principal: a integralidade!

Muitos de nós acreditam viver em um mundo fragmentado. Mas, a integralidade, o Todo, a totalidade, o retorno à Unidade sempre foi nossa principal busca interior. Por isso, viver na materialidade, não traz suficiência. Ficar só no mental, não realiza ninguém. Sempre falta alguma coisa. É importante aprender a Ser. Buscar um equilíbrio entre a materialidade e a interdimensionalidade da vida. E praticá-lo no seu cotidiano, de forma natural.

A percepção da interioridade gera uma autenticidade sublime, algo que nos permite ver com os olhos do coração. Toda gestação demora tempo. Esse tempo nunca termina. Mas, iniciar já é suficiente, para que possamos perceber a beleza do universo que somos e do mundo em que vivemos.

Então, assim nasceu a Iluminessência! Do silêncio da minha alma!

Do silêncio nasceu a luz. Essa luminosidade transformou as Panelas de Capim em uma floresta. E veio a Iluminessência, uma floresta de luzes lindas, que oferecem claridade às essências interiores e exteriores.
Um trabalho de autoconhecimento e autocuidado, que ensina sobre a beleza da vida. Revela as faculdades extraordinárias presentes em um corpo humano. Abre nossas percepções para a sensibilidade às frequências da natureza. Liberta nosso poder criativo.
Em resumo, Iluminessência é sobre o Amor! A porção mais bela de humanidade que ainda nos pertence. 
Portanto, é com muito amor, que simbolicamente renasço “virtualmente”! Mesmo sem ter celular, nem internet dentro de casa. rsrs Faço isso, porque é minha função compartilhar conhecimentos que libertam!

Aqui fica a minha profunda gratidão e engrandecimento a todas as pessoas muito queridas e sensíveis que eu conheço e que não conheço, pessoalmente.

Que seu campo de presença e o seu ritmo único de pulsação do coração se fortaleçam com essa mensagem.

Que lhes traga inspiração!

Com amor,

Encontre-me nos novos endereços:

Curta nossa Nova Página no Facebook: https:/www.facebook.com/iluminessencial/
Siga-me no Instagram: https://www.instagram.com/iluminessencia/
Leia os artigos no Medium: https://medium.com/@linechaves
Acesse o Site Iluminessência: https://iluminessencia.weebly.com/

Alimentação Viva: um outro estilo de viver

Afinal, o que é Alimentação Viva para você?  Para nós, não se trata de um hábito alimentar, muito menos de uma dieta. A Alimentação...

Jovens postagens

.

O conteúdo deste blog é ofertado aos leitores que desejam aprimorar-se nas práticas da Alimentação Viva e inspirar-se no estilo de vida ecológico.

Não publico mais neste blog! Criei um novo espaço virtual para compartilhar minhas melhores inspirações...

Deixo aqui este blogo como espaço de referência. Aqui mora um pequeno resumo dos muitos anos dedicados à pesquisa, onde usei (aliás, ainda uso) o meu próprio corpo como experimento.

Peço gentilmente que não utilizem as nossas publicações para fins comerciais.

Só porque não vale à pena promover-se financeiramente às custas do esforço e criatividade alheios.

A Vida vem da Vida!

Com carinho,

Aline Chaves
A moça que planta nas panelas

Licença Creative Commons
Panelas de Capim de Aline Almeida Chaves está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://panelasdecapim.blogspot.com.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

O que tem dentro das Panelas de Capim?