9 de mar de 2017

A transição para a Alimentação Bioenergética: transformações em estilos de vida.



Mudar é diferente de transformar e transcender...

Você pode mudar os ingredientes de uma refeição ou o jeito de preparar a sua comida. Mas, não isso não significa que você transcendeu seus padrões de realidade. Mudar os ingredientes é só o começo!

Lindo mesmo, é reviver padrões. É dançar saltitante, desestagnar memórias que nos desestimulam. Viver momentos na integralidade de quem dispensa consumos e devaneios desnecessários. Ah! Simplicidade de ser feliz. Isso é magnífico!

Alimentação Bioenergética é um conceito ampliado de alimentação?


Podemos dizer que sim! Ele envolve a transformação do Ser que aceitou buscar o próprio caminho. Que resolveu parar. Ler nas próprias entrelinhas e transcender a si mesmo. Isso envolve a ampliação dos conceitos de:
  • Vida;
  • Corpo;
  • Alimento;
  • Ambiente​;
  • Relações.
Sãos novos referenciais que nos ensinam a descrever o mundo como ele é: real, estimulante, solidário e colorido.

A liberdade para transformar é algo que se realiza
 muito mais com abertura de coração, 
do que com uma simples decisão racional.

Sim, nos alimentamos de escolhas 
e fazemos isso com o corpo todo, o tempo inteiro...

Nos alimentamos pela boca, pela pele, pelos cabelos, pelas mãos, pelo olhar, pelos pensamentos. Também nos alimentam: os hábitos, as companhias, as relações. Além disso, nos alimenta o material de que é feita a nossa casa, o tecido que escolhemos vestir, a vida que escolhemos viver...

O nome disso é integralidade! Nosso corpo se alimenta de tudo o que colocamos nele. Isso envolve, desde o pão de cada dia, até cosméticos, maquiagem, esmalte, tatuagem, água clorada, pensamentos...

Não fosse o bastante, há um bombardeio constante de radiações emitidas por aparelhos eletrodomésticos. Toxinas? Temos das mais variadas, desde qualquer objeto feito de plástico (especialmente quando refrigerados ou aquecidos (dioxina), aos mobiliários feitos de MDF e paredes pintadas e revestidas com material tóxico. Eita, quanta poluição mental, radioativa, sonora, atmosférica, hídrica!!!




Circulação de Energia Vital


A qualidade do que escolhemos interfere diretamente na quantidade de Energia Vital que recebemos. Nossas escolhas são o que formam (ou deformam) o brilho da nossa capa áurica, além de definir o percentual de gentileza, em nossa personalidade.

Escolhas desvitalizantes produzem um campo energético frágil e uma aura machucada. Estes ferimentos dificultam a absorção de Energia Vital. A baixa circulação de energia é um  indicador de sentimentos como inferioridade, avareza, individualismo, competitividade, solidão. Afinal, isso só ocorre quando a força da vida está impedida de fluir em seu curso.

Portanto, é fundamental estar consciente da nossas conexões com a principal fonte de alimentação.

A BIOENERGIA é a energia que sustenta a Vida. Encontra-la é acessar meios para fortalecer momentos de silêncio profundo, sentimento de alegria nas atividades ao ar livre, estado de presença e gratidão. Menos embalagens, menos necessidades, menos internet, menos disfarces. Mais liberdade conectiva!

Com alegria e fé na VIDA,

Aline Chaves e as Panelas de Capim

Um comentário :

  1. Linda, fazia tempo que não entrava por aqui!
    Obrigada por refrescar minha Alma!
    Tenho muitas modificações a fazer na vida! Encontro conforto e inspiração em suas palavras!
    Abraços com afeto!
    Vanessa

    ResponderExcluir

Olá!

Escreva aqui o seu comentário sobre a postagem.

Alimentação Viva: um outro estilo de viver

Afinal, o que é Alimentação Viva para você?  Para nós, não se trata de um hábito alimentar, muito menos de uma dieta. A Alimentação...

Jovens postagens

.

O conteúdo deste blog é ofertado aos leitores que desejam aprimorar-se nas práticas da Alimentação Viva e inspirar-se no estilo de vida ecológico.

Agradeço de profundo coração os compartilhamentos que CO-LABORAM para divulgar este trabalho, citando as respectivas fontes e autoria!

Aqui mora um pequeno resumo dos muitos anos dedicados à pesquisa, onde uso o meu próprio corpo como experimento.

Peço gentilmente que não utilizem as nossas publicações para fins comerciais. Só porque não vale à pena promover-se financeiramente às custas do esforço e criatividade alheios.

A Vida vem da Vida!

Com carinho,

Aline Chaves
A moça que planta nas panelas

Licença Creative Commons
Panelas de Capim de Aline Almeida Chaves está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://panelasdecapim.blogspot.com.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

O que tem dentro das Panelas de Capim?