22 de mai de 2015

Doce de banana da terra com pimenta rosa... Aroreiraaa!!!


Aqui neste prato existe o céu!

Se você observar bem, vai encontrar as 3 cores de um pôr-do-sol:

Banana da terra!
Caqui!
Aroreiraaaaa!!!

Banana da terra que todo mundo diz que não se pode comer crua... Nós não apenas comemos como também inventamos doces fabulosos...

Caqui é aquele primo simpático do tomate, macio e doce. Quando cortado no meio, percebe-se que guarda uma estrela dentro.


Aroeira é uma árvore nativa da Mata Atlântica que frutifica no outono.

As pequenas frutas reluzentes também são conhecidas pelo nome "pimenta rosa" e comercializadas em loja chique.

O sabor doce traz felicidades aos passarinhos e às pessoas que se alimentam deste tipo de energia.


Beleza põe a mesa quando brilha de verdade!


  

A receita é bem simples e fácil de fazer. No máximo 20 minutos!

Tudo vive junto na mesma estação.

Anota aí, que vale à pena!!!

Ingredientes

3 bananas da terra
6 a 8 damascos doces desidratados
1 caqui
sementes de aroreira à gosto

Modo de fazer


Os damascos você encontra em lojas de produtos naturais ou supermercados.

Creme amarelo: Bata no liquidificador as 3 bananas da terra descascadas e picadas em rodelas com os damascos (não precisa hidratá-los, pois eles vão beber a água que mora dentro da banana e deixar o creme com uma consistência mais firme).

Não use água, senão vira suco. A textura de creme é obtida quando você usa uma cenoura para socar as frutas dentro do liquidificador ligado... até obter um creme bem homogêneo. Use seu liquificiador como se fosse o pilão do século XXI.

Arrume esta parte do creme que ficou pronta no fundo do pote de sobremesa... Não coloque tudo!

Creme coral: bata o caqui com aquele creme de banana com damasco que sobrou dentro do copo do liquiificador. 

Arrume um bico de confeiteiro e jogue o creme coral por cima do creme amarelo no pote de sobremesa.

Agora, de-core com seu coração! Lembre-se das aroreiras!

É um céu mesmo!!!

 Tem lua de caqui, estrela de banana, sol em floração e satélites de aroreira...
A flor é comestivel! O nome dela é cosmos... Nasceu no meu jardim.

Com carinho espacial,

Aline Chaves
Pesquisadora dos Ciclos Alimentares e Alquimista de Vegetais Vivos

Agora, manda beijo para o pé de Aroreira!!!!!

Seja mais sensível à generosidade da natureza...
Leve um pouco de Aroeira para casa quando encontrá-la em seu caminho.

15 comentários :

  1. Olá me chamo Cléo.
    Estou simplesmente apaixonada pelo seu blog. Tem tanta delicadeza e amor, até minha mãe achou tudo muito lindo. Estou acompanhando todas as postagens.
    Você é uma lindeza !
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cléo!

      Que maravilha de mensagem mais amorosa!!! Agradecida pelo carinho!

      Fico feliz que esteja acompanhando o blog! :o)

      Um beijo para você e outro para a sua mãe!

      Excluir
  2. Linda demais... E tenho certeza que é uma delícia, pois sempre faço cremes com caquís e/ou bananas... Adoramos muito. Só fiquei curiosa com a frutinha da aroeira... Adoraria experimentar esse tesouro. Parabéns pela poesia de receita. Bjs

    ResponderExcluir
  3. Que linda sugestão de doce! Amei a lua de caqui e estrelas de banana!

    ResponderExcluir
  4. Parabéns Aline, encantada com suas receitas, suas sutilezas e sensibilidade! Me achei! Abraços fraternos.
    Com gratidão,
    Silvia Antunes Tomich

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Silvia!

      Eu que agradeço o carinho e a gentileza da mensagem!

      Paz e Luz!

      Excluir
  5. Sou lacto-vegetariana há 36 anos e tenho problemas sérios nas articulações.Pensei,por isso,em modificar minha dieta.Procurei nutricionistas e endocrinologistas,mas,decididamente,eles não falam a minha língua.Estava desnorteada,procurando uma solução sem muita esperança.E encontrei você aqui.Serei para sempre grata,porque,quando precisei de ajuda,você estava aqui pra me ajudar.
    Que o seu trabalho frutifique e se espalhe pelo mundo,numa doce onda de amor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ananga!

      Que lindeza você! Que os Anjos te guardem e abençoem!

      A minha gratidão se reflete. Daqui estão saindo transbordantes correntes de alegria e de paz... para a sua recuperação plena.

      A paz esteja contigo!

      Excluir
  6. Ai Aline, estou amando tudo isso! Vou convidar minhas filhas para degustar seu blog que é uma delícia literalmente!! Já temos uma alimentação saudável desde pequenas as ensinei a amar o natural , mas ainda estamos longe da alimentação maravilhosa que você ensina aqui! Parabéns! !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maravilha, Beth!!!

      Sucesso nas suas pesquisas!

      beijos

      Excluir
  7. Aline querida,
    Parabéns por essa maravilha de sobremesa!Salve,a estrela de banana, a lua de caqui e a beleza da Arueira.
    Você como sempre supreendendo!
    Beijos de luz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lia, minha flor querida!!!

      Tem pimenta rosa aqui guardada para quando vocês vierem me visitar... rsrs

      Vamos fazer uma comida estrelada de bonita! :0)

      beijos querida!!!

      Excluir
  8. Não sabia que essas frutinhas lindas do pé de aroeira eram comestíveis.Bom saber...Seu blog é uma gracinha. Descobrindo mil coisas aqui. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratidão, Dayse!

      Eu fico feliz que esteja gostando!

      Aliás, eu fico radiante por saber que conseguimos fazer a comunicação... e trazer a natureza mais para dentro de todos nós!

      beijos

      Excluir
  9. Oi Aline,delicia de blog estou aprendendo muito com você,as pimentas rosas para guardar tem algum procedimento a fazer? Obrigada!

    ResponderExcluir

Olá!

Escreva aqui o seu comentário sobre a postagem.

Alimentação Viva: um outro estilo de viver

Afinal, o que é Alimentação Viva para você?  Para nós, não se trata de um hábito alimentar, muito menos de uma dieta. A Alimentação...

Jovens postagens

.

O conteúdo deste blog é ofertado aos leitores que desejam aprimorar-se nas práticas da Alimentação Viva e inspirar-se no estilo de vida ecológico.

Agradeço de profundo coração os compartilhamentos que CO-LABORAM para divulgar este trabalho, citando as respectivas fontes e autoria!

Aqui mora um pequeno resumo dos muitos anos dedicados à pesquisa, onde uso o meu próprio corpo como experimento.

Peço gentilmente que não utilizem as nossas publicações para fins comerciais. Só porque não vale à pena promover-se financeiramente às custas do esforço e criatividade alheios.

A Vida vem da Vida!

Com carinho,

Aline Chaves
A moça que planta nas panelas

Licença Creative Commons
Panelas de Capim de Aline Almeida Chaves está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://panelasdecapim.blogspot.com.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

O que tem dentro das Panelas de Capim?