5 de dez de 2014

Chantilly vivo!!!

Chegou a hora de sorrir para a vida com um chantilly brilhando dentro de uma taça!

Vai sorrir em alto estilo hoje, né? rsrs


Quando você estiver provando esta delícia, lembrará do mantra: 
OM SHANTI Li OM!
  • OM, o som primordial, a primeira palavra, o som que deu origem a todos os outros...
  • SHANTI significa "paz". Deve ser repetido 3 vezes que representa a paz no corpo, na fala e na mente.
Pois bem, sem açúcar, sem lactose e com muita paz interior...
Fizemos um chantilly dos Deuses!

Você pode obter texturas mais densas se colocar o nosso querido Chantilly em geladeira, aquela antiga invenção do Século XX que disfarça as estações e produz sensações de conforto e segurança. Transforma tudo em inverno gelado... Há gosto para tudo, né? rs De todo modo, fica a dica! :0)




Espero que adocem o coração e 
tenham um Bom Apetite!



Que a paz de "SHANTI LI" encha teu coração de alegria!

Com carinho,

Aline Chaves
Pesquisadora dos Ciclos Alimentares e Alquimista de Vegetais Vivos


Quer mais?
Então, cadastre-se para participar das nossas atividades!

7 comentários :

  1. Queridinha quanta gostosura em um post só!!! Quando li o título logo pensei que o ingrediente seria caríssimo, algo importado, algo que não tem por aqui... Hehehe nem creio que é inhame... Nunca provei inhame e nem encontrei por aqui( até encontro mas são murchos e passando da época e bem caros), dá pra plantar? Consigo plantar em potes? Se for tipo batata doce acho que consigo um lugar pra plantar. Ah quanta coisa maravilhosa no teu blog, não canso de visitar, de me inspirar e de te admirar. Obrigadão por mais essa receita, vamos revolucionar a culinária desse povo! Bjão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luciara, querida!!!

      Agora, imagina este Brasil coloridão... onde há vida e abundância em raízes e frutos!

      Vê se tem graça a gente vai ficar inventando comer coisa importada lá da casa do chapéu? rsrsrs

      A graça está e descobrir e re-descobrir a arte de quem mora pertinho da gente!

      O inhame é meu fofo! Adoro brincar com ele! Dá para plantar em vaso, desde que tenha sol e seja profundo (pra dar espaço à raiz). Sabe aquele olhinho que fica no topo do inhame, uma pontinha marrom-avermelhada e brilhosa. Vai sair o brotinho dali. Então... Corte um pequeno círculo em volta dos olhinhos dos inhame. Assim, você planta os próprios inhames, na medida em que for comendo. Nascem e crescem com fartura.

      Ficam lindos!

      beijos e gra-di-ci-da pelo carinho!

      Excluir
  2. Oi Aline! Tudo bem com vc?

    Aline, quero dizer que seu blog tem me ajudado muito nessa nova empreitada da minha vida.
    Decidi que mudarei meus hábitos de vida e assim estou fazendo!
    Me aproveito de cada receita sua. Vou testar essa nova! Parece ser saborosíssima!

    Aline, tenho uma dúvida e acho que com todo seu conhecimento vai poder me ajudar.
    Eu estou com um cisto de 10 cm no ovário. Sabe de algo bom para minha situação? Bem, esta não era a dúvida, mas acabei perguntando. Vc conhece muito de plantas, ervas, cruzinhas, talvez possa me ajudar quanto a isso.

    Mas minha dúvida real é a seguinte: sempre tomei chás e agora, com o cisto, tenho tomado mais chás que parecem auxiliar na redução, segundo algumas coisas que li por ai. Mas como a alimentação viva consiste em ingerir alimentos crus, como faço sobre isso? Posso tomar chás? Ou a água quente mata as ervas do chá? Eu fucei a internet toda em busca de uma resposta e nada. Gostaria de ajuda quanto a isso. Posso tomar chá quente? Se não, morno? Como? Chá é bom?

    Aline, obrigada por sua atenção!
    Aguardo sua resposta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Roberta!

      Que ótimo que este blog está inspirando mudanças de caminhos e atitudes. Fico muito feliz com a notícia. Agradeço, de coração, pela contribuição do seu comentário!!!

      Sobre o cisto no ovário, não sei não! Me parece que fazer chá com a semente do abacate é ótimo para os órgãos femininos em desequilíbrio. Pesquisa sobre isso! Pode te ajudar bastante.

      Sobre a dúvida real, é mais ou menos assim:

      Na Alimentação Viva, buscamos o fortalecimento do corpo, através de valores, conceitos e práticas que resgatam no cuidado uma forma de promover, manter e resgatar a Saúde integral.

      Trata-se de uma alimentação altamente vitalizante e, ao mesmo tempo, desintoxicante. Ao mesmo tempo em que você se alimenta, também se organiza internamente, a tal ponto de fazer fluir os caminhos internos e desestagnar os fluxos contidos.

      É uma forma de liberdade! Quando você a alcança por inteiro, você não adoece. Encontrou a paz dos teus intestinos... Encontrou a serenidade e a simplicidade na carne dos frutos da Mãe Terrena. É livre. Não precisa mais "remediar" situações.

      Quando o corpo enfraquece, por alguma razão... ainda assim consegue obter força para re-começar, dentro da sabedoria da natureza que nos ensina o caminho da re-generação.

      Nestes casos, até o usamos o chá para dar uma forcinha. Mas, a verdade é que acreditamos na autonomia de um corpo saudável para reorganizar-se e encontrar seu rumo, por si só. O nome disso é inteligência corporal e há vários sintomas desta busca de equilíbrio classificados pela nossa sociedade como doenças.

      O uso dos chás, ainda sim, é uma forma de "remediar". Está, portanto, dentro de um um outro princípio, de uma outra lógica.

      Aqui em casa, quando queremos beber chá:

      Fazemos água solarizada: deixamos água com ervas no sol durante o dia e bebemos ao final da tarde...

      Ou ainda, por infusão: fervemos água e desligamos o fogo. Colocamos a erva e a água quente dentro de um pote (de louça ou vidro) e fechamos com tampa.

      O fato de tomar chá quente demais desequilibra a temperatura interna do corpo, que gasta muita energia para tentar manter-se e resgatar a temperatura original. Por isso, AMORnar é sempre a melhor solução. O morno é o retrato do que somos por dentro. É mais AMOR do que calor...

      Outra coisa, nunca tome um mesmo chá por mais de 12 dias seguidos. São os excessos que também nos desequilibram.

      Em breve, uma postagem das Panelas de Capim sobre o saber a medicina das plantas...

      Sucesso na regeneração!!!

      Um beijo, querida!

      Excluir
  3. vc ñ usa geladeira p nada???
    a geladeira é ruim p alimentação viva???
    mata os alimentos???

    ResponderExcluir
  4. Uauuuuuuuuuuuu que gostoso!!! :P
    Vc é um anjo na arte de cruzinhar!
    Anjo, diga-me uma coisa que pesquisei, pesquisei e nada achei.
    Posso colocar frutas e vegetais na geladeira? Eu não 'mato' eles assim???
    E outra coisa, achei uma receita de sorvete vivo... mas tem que congelar as frutas. Pode isso anjo? Me dê uma luz? :)

    E Aline, moro em Joinville e aqui faz bastante frio, estava pensando em comprar um desidratador. Vc conhece o desidratador excalibur??? Dizem que é indicavel. Vc acha uma boa ideia?

    Obrigada anjo!
    Luz pra ti!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lucia!

      Há anos tenho me orientado pela pesquisa publicada por uma equipe de especialistas em pedagogia da saúde, no livro Dr. Soleil, Você sabe se Alimentar? publicado no Brasil pela editora TAPs.

      Neste livro, eles ensinam que os alimentos vivos são vegetais ainda preservam dentro de si a energia da vida (vitalidade), representada por campos de energia sutis.

      Estes biocampos vegetais se desintegram quando submetidos ao cozimento e ao resfriamento excessivos.

      Portanto, a temperatura ideal é que permite a manutenção do equilíbrio da vida. Nem o calor excessivo dos desertos (cozimento), nem o frio demasiado das geleiras da Antártica (resfriamento).

      Na nossa apostila Manual de Alimentação Viva das Panelas de Capim - Parte I, A Origem da Luz, mostramos formas de conservar alimentos sem o uso de geladeiras. São várias dicas para tornar isso possível!

      A questão dos sorvetes é bem contraditória. Afinal, ao optar pela comida viva, estamos priorizando alimentos frescos, saudáveis, energizados, suculentos. Para nós que vivemos nos trópicos, esta deveria ser a verdadeira orientação interna.

      As temperaturas dos sorvetes, além de desorganizar os campos sutis das frutas, também desequilibram a temperatura interna do corpo saudável, que gasta muito de suas reservas energéticas interna tentando recompor-se.

      Neste ponto, encontramos a diferença entre crudivorismo e Alimentação Viva... São orientações diferentes, veja:

      Para o crudivorismo, basta que o alimento esteja cru, não importando o congelamento.

      Para a Alimentação Viva, importa que os campos de energia estejam organizados, as sementes germinadas, a luz da vida pulsando nos vegetais.

      A desidratação deixa uma luzinha pequeninha nos vegetais (rs), mas ainda tá valendo como Alimento Vivo.

      Eu tenho um excalibur há mais de 5 anos. É ótimo! Compra direto no site que é mais barato: http://www.excaliburdehydrator.com/

      Excluir

Olá!

Escreva aqui o seu comentário sobre a postagem.

Alimentação Viva: um outro estilo de viver

Afinal, o que é Alimentação Viva para você?  Para nós, não se trata de um hábito alimentar, muito menos de uma dieta. A Alimentação...

Jovens postagens

.

O conteúdo deste blog é ofertado aos leitores que desejam aprimorar-se nas práticas da Alimentação Viva e inspirar-se no estilo de vida ecológico.

Agradeço de profundo coração os compartilhamentos que CO-LABORAM para divulgar este trabalho, citando as respectivas fontes e autoria!

Aqui mora um pequeno resumo dos muitos anos dedicados à pesquisa, onde uso o meu próprio corpo como experimento.

Peço gentilmente que não utilizem as nossas publicações para fins comerciais. Só porque não vale à pena promover-se financeiramente às custas do esforço e criatividade alheios.

A Vida vem da Vida!

Com carinho,

Aline Chaves
A moça que planta nas panelas

Licença Creative Commons
Panelas de Capim de Aline Almeida Chaves está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://panelasdecapim.blogspot.com.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

O que tem dentro das Panelas de Capim?