29 de abr de 2016

Cadê a senha para fazer clorofila?



Peraí! Que história é essa de que haverá uma senha?



Senha é o nome de uma semente muito antiga.

Há tempo passados, cerca de 9.000 anos atrás, era uma fabulosa companheira da humanidade no processo de cultivo e alimentação. Hoje, ela encontra-se restrita a poucos. Não pelo alto valor, nem menos pela dificuldade na acessibilidade. A popularidade é que não tem nenhuma! rs

Dizem que as palavras SABORES e SABERES possuem a mesma origem. Isso significa, etimologicamente falando, que quanto mais diversidade de sabores comemos, mais inteligente ficamos.

Você já comeu senha, por acaso?

Pois, deveria! Pouca modificação genética, ancestralidade e singeleza são características desta semente rústica.

Graças aos sagrados pássaros! Ah, nobres seres alados de profunda inteligência e sabedoria... a senha ainda é comercializada no Brasil. Pode ser encontrada em lojas de alimentos para pássaros e consumida sem medo de ser feliz.

Sementes de senha germinadas


A semente germinada pode ser utilizada para criar sucos ou sopas coadas, tendo em vista a casca muito dura.

Tudo o que você vai precisar é de um vidro, um filó, um elástico e sementes de senha....



Passo 1: Ao acordar pela manhã, pegue um vidro coberto com filó e elástico. Coloque uma xícara de sementes secas. Lavar o vidro com as sementes, pelo menos, 5 vezes debaixo da torneira. Lave bem! Depois, deixe-as de molho na água até o final do dia (mais ou menos 8 horas de molho).
 
Passo 2: passado o período de molho durante o dia, quando chegar a noite é necessário retirar a água do vidro e lavar as sementes mais 5 vezes. 

Neste momento, é muito importante colocar a semente para respirar! O vidro deve ser inclinado em um ângulo de 90° no escorredor de pratos, longe de geladeira, televisão e microondas.

Vá dormir e deixe escorrer o excesso de água até o dia seguinte (devem ficar mais ou menos 16 horas respirando no ar).
 


Passo 3: Na manhã do dia seguinte, lave novamente o vidro, pelo menos 5 vezes, embaixo da torneira de água corrente e observe se a semente já germinou.

Normalmente, as sementes de senha levam de 36 a 48 horas para germinar. Continue lavando as sementes, pela manhã e à noite. Lembrando sempre de colocá-las para escorrer e respirar. Vá fazendo isso até aparecer o narizinho! No momento em que isso acontece, o processo da germinação iniciou com alegria.

Gramas de senha para o suco de clorofila


Aliás, quase ninguém ouve falar dela. Por outro lado, economicamente acessível e de fácil produção e consumo na forma de BROTOS, ou melhor dizendo gramas.

O que tem de interessante na produção de gramas para o suco de clorofila? É que estas serão produzidas por você, em sua casa.


Como fazer?


Em uma bandeja furada, coloque 2 a 4 dedos de terra de qualidade (de preferência, a do quintal mais próximo). Não vale terra de loja de plantas, pois estão cheias de aditivos químicos. Na falta de terra de quintal, procure húmus de minhoca que é mais limpinho. 

Coloque por cima da terra as sementes germinadas.

Regue diariamente seus brotos. Eles gostam de pouca água e luz indireta. Lembre-se, em 1 semana costumam estar prontos para comer. As gramas de senha devem ser colhidas quando estiverem com, no mínimo, 10 cm de altura.

E o mais lindo? Serão colhidas frescas por você, bem na hora exata de beber o seu suco mais maravilhoso do mundo, vitalizante, fresco e altamente personalizado pelas informações presentes nas células das suas mãos?

Nenhum delivery tem esse poder, meu bem!

As gramas de senha são uma ótima pedida para o suco de clorofila com mais vitalidade e vigor. Lembrando que a senha tem pouca visibilidade para o agronegócio. Portanto, sua manipulação genética certamente é nenhuma, em comparação com o nosso velho amigo trigo.

Agora, você ficou interessado, né?


Espero que a apresentação da senha tenha contribuído para ampliar a sua pesquisa e deixar o seu brotário muito mais biodiverso e divertido...



Com carinho e ternura,

Aline Chaves
Pesquisadora dos ciclos alimentares e alquimista de vegetais vivos

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Olá!

Escreva aqui o seu comentário sobre a postagem.

Alimentação Viva: um outro estilo de viver

Afinal, o que é Alimentação Viva para você?  Para nós, não se trata de um hábito alimentar, muito menos de uma dieta. A Alimentação...

Jovens postagens

.

O conteúdo deste blog é ofertado aos leitores que desejam aprimorar-se nas práticas da Alimentação Viva e inspirar-se no estilo de vida ecológico.

Agradeço de profundo coração os compartilhamentos que CO-LABORAM para divulgar este trabalho, citando as respectivas fontes e autoria!

Aqui mora um pequeno resumo dos muitos anos dedicados à pesquisa, onde uso o meu próprio corpo como experimento.

Peço gentilmente que não utilizem as nossas publicações para fins comerciais. Só porque não vale à pena promover-se financeiramente às custas do esforço e criatividade alheios.

A Vida vem da Vida!

Com carinho,

Aline Chaves
A moça que planta nas panelas

Licença Creative Commons
Panelas de Capim de Aline Almeida Chaves está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://panelasdecapim.blogspot.com.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

O que tem dentro das Panelas de Capim?