10 de abr de 2015

Escondidinho de Repolho



Marinar repolho é tudo de bom!

Você aperta o danadinho bem ralado no azeite com as duas mãos... 

Incrivelmente, ele muda o sabor e fica mais macio!

E se misturar algas marinhas e limão? 
Fica melhor ainda! rsrs

Vem "cruzinhar" com o calor das mãos, minha gente!!!!
Este escondidinho não pode esconder-se de mais ninguém neste mundo.

Ingredientes:


2 algas desidratadas (aquelas folhas de algas usadas para fazer sushi)
1/2 cebola
1/2 repolho médio fatiado bem fino
1/2 pimentão vermelho em tiras (para de-coração)
cebolinha picada (do seu jeito)
sal
limão
azeite

Modo de Fazer:


Descasque o amendoim germinado (aprenda a descascar de um jeito mais rápido, ao final desta postagem). Faça um creme no liquidificador com gotas de meio limão e apenas uma das folhas de algas marinhas cortada em fios com uma tesoura. Pode usar um pouco de água para ajudar a bater. É pouco, senão alaga todo o nosso escondidinho! 

Passe o repolho no fatiador de legumes para conseguir lâminas finas. Pode cortar com uma faca bem cuidadosa que também dá certo. Corte a cebola em arquinhos. Tempere o repolho e a cebola picados com sal, limão, azeite e a outra folha de algas marinhas. Aperte bem com as duas mãos, até que mude a aparência e textura.

Escolha um prato bonito e intercale camadas: repolho com cebola, creme de amendoim, repolho com cebola e creme de amendoim.



Agora faça o creme de amendoim descascado no liquidificador.


AMORnado em banho maria (mais AMOR do que calor).

Aqueça água em uma panela. Deixe ferver a água e abaixe o fogo. Coloque por cima sua travessa com repolho e tampe por alguns minutos. Fica morninho! Bem delícia para comer num dia de chuva!

Opcional 1:  
massa puba temperada com sal e azeite jogada por cima, no final... Dá o efeito de gratinado!


Opcional 2:  
Para  retirar a palidez, coloque um fios de pimentão vermelho por cima com uma cebolinha picada...
Viva tudo o que é colorido!




Coma de olhos fechados...

Aline Chaves
Pesquisadora dos Ciclos Alimentares e Alquimista de Vegetais Vivos

Perguntas freqüentes:

1. Por que descascamos algumas sementes germinadas antes de comer?

A casca possui a função de proteger as sementes até que elas germinem.

Após a germinação das sementes, as cascas perdem a função protetiva e tornam-se um acúmulo de celulose desnecessário ao nosso organismo, que poderá muito bem gastar energia fazendo outras coisas ao invés de digerir esse monte de entulho, não é mesmo?

Joga na compostagem para auxiliar as plantas a crescer!

2. Como descascar de um jeito mais rápido?


Amendoim

Coloque as sementes em um coador de voal. Estique o coador com as sementes sobre a bancada da pia. Esfregue com um vidro sobre as sementes que estão dentro do coador. O objetivo é quebrar as sementes, não o vidro.

Encha uma bacia com água. Esfregue bem com as suas duas mãos. Até as cascas começarem a soltar, pouco a pouco. Observe que as cascas soltam com facilidade.

Para separar as cascas e as sementes, a bacia deve estar cheia de água. Coloque uma peneira em cima de outra bacia para evitar desperdício de água. Agora, aos poucos vá despejando água da bacia com sementes na peneira da bacia vazia. As cascas vão e as sementes ficam. Jogue a água de volta na bacia com sementes e repita o processo até as sementes ficarem limpas.

2 comentários :

  1. Ola!! Acabei de descobrir o blog e amei a ideia de mudar o preparo dos alimentos. Vontade de provar o escondidinho!

    ResponderExcluir

Olá!

Escreva aqui o seu comentário sobre a postagem.

Alimentação Viva: um outro estilo de viver

Afinal, o que é Alimentação Viva para você?  Para nós, não se trata de um hábito alimentar, muito menos de uma dieta. A Alimentação...

Jovens postagens

.

O conteúdo deste blog é ofertado aos leitores que desejam aprimorar-se nas práticas da Alimentação Viva e inspirar-se no estilo de vida ecológico.

Agradeço de profundo coração os compartilhamentos que CO-LABORAM para divulgar este trabalho, citando as respectivas fontes e autoria!

Aqui mora um pequeno resumo dos muitos anos dedicados à pesquisa, onde uso o meu próprio corpo como experimento.

Peço gentilmente que não utilizem as nossas publicações para fins comerciais. Só porque não vale à pena promover-se financeiramente às custas do esforço e criatividade alheios.

A Vida vem da Vida!

Com carinho,

Aline Chaves
A moça que planta nas panelas

Licença Creative Commons
Panelas de Capim de Aline Almeida Chaves está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://panelasdecapim.blogspot.com.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

O que tem dentro das Panelas de Capim?